quinta-feira, janeiro 31, 2008

video

segunda-feira, janeiro 28, 2008

1 Fevereiro, sexta, 23.59, PA:


-

"Uma instituição norte-americana ambulante, obrigatória para quem quer sentir a obliteração divina de um sol na terra"

sexta-feira, janeiro 25, 2008

"yes!, we're men"


Dança Humor
LES BALLETS TROCKADERO DE MONTE CARLO
1 e 2 Abril, terça e quarta, 21.30, SP
www.trockadero.org
€ 40 € 36

quarta-feira, janeiro 23, 2008

A clássica mais popular dos clássicos:

The Opera and Ballet House of Ekaterinburg
MADAME BUTTERFLY
4 Abril, sexta, 21.30, SP
www.uralopera.com
€ 30 € 25
É uma das óperas mais apelativas para o grande público, não só pelas melódicas árias da sua personagem principal, Cio-Cio-San (Butterfly), como pela história, cheia de sentimentalismo, baseada em factos reais. O Japão era um país quase totalmente desconhecido, isolado do resto do mundo e, como tal, cheio de mistério. Por volta de 1870, um Presidente americano mandou uma expedição de reconhecimento a Sua Majestade Imperial, cuja finalidade era criar laços de amizade com o Império do Sol nascente. Nas décadas que se seguiram, vários oficiais da marinha americana visitaram o Japão e contraíram casamentos temporários com jovens japonesas. A história de Cio-Cio-San (Butterfly) é, portanto, baseada num destes casamentos, contraídos com leviandade e nos quais as diferenças culturais e tradições tão dispares entre os dois países são, porventura, a causa deste melodrama que inspirou a obra de Giacomo Puccini. O compositor atraiu a atenção geral no mundo da ópera logo quando apresentou a sua primeira obra “Le Villi”, em 1884. O interesse no jovem Puccini tomou forma quando da estreia de “Manon Lescaut”, em 1893, mas foi “La Bohème” que o fez famoso no mundo inteiro. Seguiram-se “Tosca”, em 1900, e “Madame Butterfly”, em 1904, que seriam as mais populares. Outras obras se seguiram, das quais se destacam “Il Trittico” (“Il Tabarro”, “Suor Angélica” e “Gianni Schicchi”), em 1918, e a sua última, “Turandot”, obra que difere das restantes pela sua monumentalidade, mas mantendo sempre a constante sentimental do estilo de Puccini.

segunda-feira, janeiro 21, 2008

De Copenhaga para o palco principal do Circo: THE RAVEONETTES

terça-feira, janeiro 15, 2008

Fevereiro quente traz o diabo no ventre:

Conservatório de Música Calouste Gulbenkian de Braga
A LITTLE NIGHT MUSIC
1 Fevereiro, sexta, 21.30, SP
http://cgulbenkian.nonio.uminho.pt
€ 10

Jam Band
MV & EE WITH THE GOLDEN ROAD
1 Fevereiro, sexta, 23.59, PA
www.myspace.com/mveebummerroad
€ 8

World Music Brasil
SAMBA DE RAINHA
2 Fevereiro, sábado, 21.30, SP
www.myspace.com/sambaderainha
€ 12 € 10

K-Pop Thrash Melodramatic Popular Song
EBONY BONES
2 Fevereiro, sábado, 23.59, PA
www.myspace.com/ebonybones
€ 10

Fados… E Outras Músicas
QUARTETO DE ARTUR CALDEIRA
3 Fevereiro, domingo, 16.00, SP
www.somiberico.com
€ 5

World Music Roménia
BALANESCU QUARTET
8 Fevereiro, sexta, 22.00, SP
www.balanescu.com
€ 15

Comédia
A SEPARAÇÃO
9 Fevereiro, sábado, 21.30, SP
10 Fevereiro, domingo, 16.00, SP
www.mundial.com.pt
€ 12 € 10

Musical Infantil
ANIMAIS DE PALCO
10 Fevereiro, domingo, 11.00, SP
www.mundial.com.pt
€ 10

Teatro Nacional São João
TURISMO INFINITO
15 Fevereiro, sexta, 21.30, SP
www.tnsj.pt
€ 8

“Dreams in Colour”
DAVID FONSECA
16 Fevereiro, sábado, 22.00, SP
www.davidfonseca.com
€ 15

Companhia de Teatro de Braga
O ESCAREVELHO CONTADOR
17 Fevereiro, domingo, 16.00, PA
18 a 20 Fevereiro, segunda a quarta, 11.00 e 15.00, PA
www.ctb.pt
€ 10 € 5

Dream Pop Down-tempo Psychedelic
PLURAMON & JULEE CRUISE
18 Fevereiro, segunda, 22.00, SP
www.myspace.com/pluramon
www.myspace.com/juleecruise
€ 15

Noise Pop
THE RAVEONETTES
19 Fevereiro, terça, 22.00, SP
www.theraveonettes.com
www.myspace.com/theraveonettes
€ 15

Musical Infantil
1, 2, 3, UMA COLHER DE CADA VEZ!
23 e 24 Fevereiro, sábado e domingo, 16.00, SP
25 Fevereiro, segunda, 11.00 e 14.30, SP (exclusivo para escolas)
www.plano6.pt
€ 10

Rock Surf Freestyle
LOBSTER
23 Fevereiro, sábado, 22.00, PA
www.wearelobsters.com
€ 8

Bohemian Operatic Eastern-Euro Cabaret
VAGABOND OPERA
28 Fevereiro, quinta, 21.30, SP
www.vagabondopera.com
€ 8

segunda-feira, janeiro 14, 2008

Kovacevic regressa amanhã ao pequeno auditório do TC

sexta-feira, janeiro 11, 2008

Hoje, no jornal Público:



“Ebony Bones é um daqueles nomes que tem tudo para dar que falar. Música, presença e atitude. O seu single de lançamento, “We know all about you”, foi simplesmente uma das melhores coisas de 2007, não surpreendendo se o seu álbum de estreia venha a ser comentado lá para o final do ano, quando se fizerem os balanços de… 2008. O seu som é uma mistura de M.I.A., LCD Soundsystem, B-52’s e Bow Wow Wow, pop global com pós-punk, num espírito indosmesticável e frenético”
ípsilon

K-Pop Thrash Melodramatic Popular Song
EBONY BONES
2 Fevereiro, sábado, 23.59, PA
www.myspace.com/ebonybones
€ 10

Aclamada como super-heroína da Pop, Ebony Bones surge no universo musical londrino como uma força da natureza. Electricidade, choque, espanto e palavras que se espalham como um fogo selvagem são os materiais que conjuga nas faixas com que agita os cibernautas e que interpreta nas polémicas e frenéticas actuações ao vivo. Capaz de captar a essência de tudo o que a envolve, Ebony Bones deixou para trás uma promissora carreira de actriz para, através de um som cru, autista e abrasivo, que define de “DIY” (Do IT Yourself), chamar as atenções de Basement Jaxx, fazer Timbaland saltar da cadeira e levar os prestigiados Grace Jones e Don Letts aos seus concertos. Mais surpreendente que qualquer outra coisa no momento, Miss Bones promete avançar sobre 2008 com a autenticidade que a distingue e que deixa um arco-íris de excitação por onde quer que passe.

quarta-feira, janeiro 09, 2008

World Music Brasil
SAMBA DE RAINHA
2 Fevereiro, sábado, 21.30, SP
www.myspace.com/sambaderainha
€ 12 € 10

A participação da mulher no Samba foi muitas vezes restrita a beleza, inspiração e sensualidade. A isso tudo, o Samba de Rainha acrescentou musicalidade, carisma e talento. Apaixonadas pelo estilo, e tendo como referência seus consagrados expoentes femininos, as fundadoras Núbia Maciel e Pati Cavaquinho (que não está mais no grupo) foram em busca de outras pessoas com quem pudessem dividir o prazer daquelas primeiras reuniões domésticas. Para sua grande surpresa, encontraram muitas mulheres que, como elas, não conseguiam participar das rodas de samba, tradicionalmente redutos masculinos. Fez-se então uma banda exclusivamente feminina. Das melhores do Brasil.

terça-feira, janeiro 08, 2008

Para pensadores sem limites:

Jam Band
MV & EE WITH THE GOLDEN ROAD
1 Fevereiro, sexta, 23.59, PA
www.myspace.com/mveebummerroad
€ 8

Matt Valentine é um “free spirit” e um pensador sem limites, autêntica versão contemporânea, mais íntima, de todos os cidadãos livres e transcendentalmente americanos, sejam eles Walt Whitman, Jack Kerouac, Charley Patton ou Albert Ayler. Valentine é um mágico, e isto é para se dizer sem simbolismos ou metáforas. Não há gravação sua disponível que não largue rastos de poeira lunar, a tal de que Buda, Platão e Wordsworth falavam e deixavam entrever, que só os seres realmente voadores possuem.

segunda-feira, janeiro 07, 2008

2 em 1:

Música Moderna Portuguesa
U-CLIC + SUBMARINE
26 Janeiro, sábado, 22.30, PA
www.myspace.com/uclic
www.myspace.com/submarineportugal
€ 6
U-Clic_
Com base em Tomar, o projecto arranca em 2003 pelas mãos de Luis Salgado e Filipe Confraria, que na insaciável sede de procura de novos espaços musicais iniciam uma experiência de reunião do orgânico, do analógico e do digital. Ao longo de um ano de trabalho, marcado por inúmeras experiências a todos os níveis, surge um conceito musical que reúne todas as influências de vários projectos anteriores e cujo resultado vem exigir uma aliança com as artes visuais. Depois do sucesso da sua primeira gravação, um EP com 3 demos, gravaram o seu primeiro álbum, “Console Pupils”, editado em 2007 pela Nortesul. U-Clic não se restringe ao retro, não se limita no futurismo. É electrónico, é digital, é orgânico, é analógico. É uma ideia colectiva que ganha um formato uno e coeso ao vivo.
Sintetizadores, guitarras e vozes: U-Salgado Vozes: U-Confra VJ, sintetizadores e laptop: U-Gonçalo

Submarine_
Formados em Abril de 2000 numa pequena aparição pública com um curto concerto no Coliseu do Porto, transmitido em directo pela Antena 3. O ano de 2002 marcou a estreia dos Submarine nas edições discográficas, com a apresentação do EP “World Flavours”, editado pela TAWM. Desde o primeiro disco que as suas músicas marcaram presença em algumas das rádios portuguesas de referência. Depois de pisarem muitos palcos e após 6 anos de edições, os Submarine estão já a trabalhar no seu próximo registo, ainda sem nome, a editar em 2008. Neste espectáculo, a banda apresenta em primeira-mão alguns temas novos e os temas do último LP, “The Next Album”.
Vozes: Jorge Humberto Teclados e programações: Luís Ribeiro Guitarra: Filipe Oliveira Baixo: César Cardoso Bateria: Paulo Capela

sexta-feira, janeiro 04, 2008

Uma Casa de Bonecas:

Teatro Henrik Ibsen
BONECA
11 e 12 Janeiro, sexta e sábado, 21.30, SP
www.ibsen.net
€ 8
M12

Nora Helmer pediu emprestada, em segredo, uma larga soma de dinheiro para que o marido pudesse recuperar de uma doença grave. Nunca lhe falou do empréstimo que secretamente foi pagando com o que poupara. Quando é nomeado director do Banco Comercial, a primeira medida do seu marido é despedir um homem cuja reputação tinha sido desgraçada por forjar a assinatura de um documento. Este homem, Nils Krogstad, é a pessoa a quem Nora pediu o dinheiro emprestado. Nora também forjou a assinatura do seu pai para conseguir obter o dinheiro. Para defender o emprego, Krogstad ameaça revelar o crime de Nora e, assim, destruir a vida do casal. Nora tenta influenciar o marido mas, para ele, Nora é uma criança que não compreende decisões de negócios. Desesperada, prepara-se para a descoberta da verdade pelo marido.
Texto: Henrik Ibsen (a partir de “Uma Casa de Bonecas”) Tradução: Fernando Villas-Boas Encenação: Nuno Cardoso Assistência de encenação: Paula Garcia Design luz: José Álvaro Correia Cenografia: F. Ribeiro Figurinos: Storytailors Sonoplastia: Rui Dâmaso Apoio ao movimento: Marta Silva Com: Ana Brandão, Flávia Gusmão, José Neves, Lúcia Maria, Peter Michael e Sérgio Praia Direcção de produção: Ada Pereira da Silva Produção executiva: Marina Freitas Gestão do projecto: Cassiopeia, Desenvolvimento de Projectos Culturais, Lda. Co-produção: Cassiopeia, Desenvolvimento de Projectos Culturais, Lda., Centro Cultural Vila Flor (Guimarães), Teatro Nacional D. Maria II e Theatro Circo (Braga)

quinta-feira, janeiro 03, 2008

Entre Lisboa e Alcobaça:

World Music Roménia
BALANESCU QUARTET
8 Fevereiro, sexta, 22.00, SP
www.balanescu.com
€ 15
Singular formação, liderada pelo violinista e compositor romeno Alexander Balanescu, que anda há 20 anos a extravasar todas as fronteiras da música clássica e erudita. Com ele, Claire Connors (também violino), Bill Hawkes (viola) e Nick Price (violoncelo), quatro génios no palco para levar ao limite as possibilidades de um quarteto de cordas. Da ordem do indizível.