quinta-feira, setembro 27, 2007

Este fim-de-semana:

Infanta – Festival Infantil
Companhia de Música Teatral
A FLAUTA QUASE MÁGICA
29 Setembro, sábado, 21.30, SP
30 Setembro, domingo, 11.00
www.musicateatral.com
€ 8
M/3
“Como seria Mozart se tivesse vivido hoje? Que música, que arte, seria a sua? Qual seria a sua versão de “A Flauta Mágica”? Trata-se, obviamente, de uma pergunta sem resposta, mas que nos fez imaginar uma versão que fosse actual e directa, que fosse buscar referências estéticas à realidade urbana e popular, à não linearidade, que incorporasse elementos técnicos de hoje e que trouxesse para o público elementos de abertura, de participação e de observação do processo simultaneamente com o produto. “A Flauta Quase Mágica” é uma reinvenção de “A Flauta Mágica”, de Mozart. Partindo da ideia e do material musical original fez-se uma reescrita muito livre da peça, mantendo algum referencial de partida, mas usando sobretudo ideias originais, musicais e dramáticas. No centro da peça estão as figuras de dj Moz e vj Art, um duo verdadeiramente transdisciplinar e actual que se socorre dos vários talentos de uma equipa criativa, e também do público, para criar algo que está algures entre uma peça de música, de teatro e de arte digital. “A Flauta Quase Mágica” tem outras facetas: o público observa todo o processo de criação e também participa nele, através da criação de sons. Os heróis da história têm que atravessar espaços interactivos, faz-se referência à realidade virtual, a linguagem musical de Mozart é cruzada com referências da música comercial, urbana. O humor e a caricatura são elementos chave, bem como a conjugação de várias linguagens musicais, artísticas e uma forte componente tecnológica”.

1 Comments:

Blogger jucanicita said...

bom dia

venho por este meio comentar o espectáculo de Tomás Kubinek. estou muito desiludida com a programação do theatro circo. a imagem que tenho (tinha) do Theatro circo era muito positiva um espaço com programação de qualidade e profissional.
Ora, o espectaculo de Tomás Kuninek não foi nem uma coisa nem outra.
primeiro, rotularam o espectáculo para maiores de 3 anos. Por isso, apesar de ser às 21.30, resolvi levar a minha filha mais velha de 4 anos comigo. já tinha visto com ela o espectáculo de GARDI HUTTER, a mulher palhaço -“Joana D’ARPpO” que ela adorou e achei que pelo perfil de Tomas Kubinek... ela ia gostar também.. só que, ao contrário de Gardi Hutter, o Tonas Kubinek fala o espectáculo todo. e fala em inglês. e a maior parte das piadas eram apenas linguísticas, sobre problemas de linguagem, traduções que os miúdos de 3 anos não percebem. Os miúdos de 3 anos percebem e gostam de piadas fisicas, caretas, comportamentos surreais..
logo a minha filha passou metade do espectáculo a pedir para ir embora e a outra metade a tentar perceber a minha tradução em voz baixa.
em segundo lugar, o espectáculo foi muito pobre. baseado em piadas fáceis, relacionadas com a tradução inglês/português e foram repetidas até á náusea ( quantas vezes se falou no pingo doce e no rótulo da garrafa?, quantas vezes fez o truque do lenço? o das luzes?). E foi também demorado, uma criança de 4 anos aguenta um espectáculo de 1 hora.. não de 1h meia, 2 horas (saimos antes de acabar por isso não sei exactamente quanto tempo demorou)

e é tudo. Escrevo este comentário porque espero que esta critica os ajude no futuro a terem mais cuidado na classificação etária dos espectáculos e nas suas caratecterísticas ( se o espectáculo é em inglês, o público deve sabe-lo com antecedência)
obrigada
alice azevedo


BURLA – Festival do Burlesco
Comédia Magia Acrobacia
TOMÁS KUBÍNEK
20 Setembro, quinta, 21.30, SP
www.kubinek.com
€ 10
M/3

3:06 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home